São Judas Tadeu

São Judas Tadeu é considerado o Santo das causas impossíveis. Isto se deve à devoção que santa Gertrudes tinha para com ele. Com efeito, ela relatou que o próprio Jesus Cristo a aconselhou a invocar São Judas Tadeu, que estava como que “esquecido entre os santos”, até nos “casos mais desesperados”.

Depois da divulgação desta mensagem de Santa Gertrudes, o número de devotos de São Judas aumentou consideravelmente. E todos confirmam o poder de intercessão deste grande santo, no que toca a ajudar nas causas “sem solução”. A Tradição confirma que não há um só devoto de São Judas que, tendo recorrido a ele, não foi atendido.

São Judas tem uma história maravilhosa. A Tradição diz que ele nasceu em Caná da Galiléia. Era filho de Cléofas e Maria Cléofas. Cléofas era irmão de São José, e Maria de Cléofas, prima-irmã de Maria Mãe de Jesus. Judas era irmão de Tiago, o Menor, que também foi discípulo de Jesus. Assim, Judas Tadeu era primo de Jesus.

Alguns escritos sugerem que São Judas seria o noivo que se casou nas bodas de Caná, e seria, por esta razão que Jesus, Maria e os primeiros discípulos estariam lá.

São Judas é citado poucas vezes nos Evangelhos, mas nem por isso é menos importante. Mateus o cita como escolhido por Jesus (Mt 10,4). O Evangelho de João narra uma passagem em que ele pergunta a Jesus: “Mestre, por que razão deves manifestar-te a nós e não ao mundo? Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra e meu Pai o amará, e nós viremos a ele e nele faremos nossa morada”. (Jo 14,23)

Embora pouco citado, São Judas está presente no Novo Testamento através de uma carta escrita por ele. Trata-se do menor livro do Novo Testamento, no qual o apóstolo deixou exortações contundentes sobre o seguimento de Jesus e adverte os primeiros cristãos contra falsos doutores que confundiam-lhes a fé.

Depois de recebido o Espírito Santo em Pentecostes, São Judas começou a pregar na Galiléia, região de onde era originário. Na pregação, Realizou incontáveis milagres que converteram multidões. Depois dessa época, foi para a vizinha e “inimiga” Samaria, onde também converteu muito samaritanos à fé em Jesus Cristo.

São judas participou do primeiro Concílio da Igreja no ano 50, conhecido como Concílio de Jerusalém. Depois deste evento, partiu para terras mais distantes. Foi para a Mesopotâmia, Armênia, Síria, e Pérsia. Num desses lugares, encontrou-se com outro dos doze Apóstolos, Simão. A partir de então, passaram a evangelizar juntos.

São Judas Tadeu esteve nas doze províncias do Império Persa. Em cada uma, pregou a Boa Nova de Jesus Cristo, realizou milagres e converteu inúmeros pagãos. E, justamente por causa disso, a ira de sacerdotes pagãos tratou de eliminá-lo. São Judas foi cruelmente assassinado por golpes de machado, no dia 28 de outubro do ano 70. Por isso, ele é representado segurando um machado.

São Judas Tadeu, primo de Jesus, irmão de São Tiago. De discípulo do Senhor, ou seja, aluno, aprendiz, passou a ser Apóstolo, isto é, enviado. Ele aprendeu com Jesus durante três anos. Seguiu os passos do Mestre. Depois, recebeu o dom do Espírito Santo em Pentecostes e saiu a pregar pelo mundo, realizando maravilhas em nome de Jesus.

Que seu exemplo de discípulo e Apóstolo toque nossas vidas. Que sua intercessão em nossas causas impossíveis e desesperadas nos ajudem a crescer na fé, no amor, na caridade e na fidelidade, como ele escreveu em sua carta.

Oração para se rezar nas situações difíceis:
“Glorioso S. Judas, ilustre Apostolo e mártir de Jesus Cristo, resplandecente de virtudes e de milagres, fiel e pronto advogado dos que vos veneram e tem confiança em vós, vós sois o patrono e o poderoso auxílio nas situações difíceis. Por isso, eu recorro e recomendo-me a vós. Vinde em meu auxilio, eu vos suplico, com a vossa poderosa intercessão, pois obtivestes de Deus o privilegio de ajudar os que perderam toda a esperança. Dignai-vos baixar os vossos olhos sobre mim; a minha vida é uma vida de cruz, os meus dias, dias de angústia, e o meu coração um mar de amargura. Todos os meus caminhos estão cobertos de espinhos e quase não tenho um lugar de repouso. Não me abandoneis nesta triste situação. Não vos deixarei enquanto não me tiverdes atendido. Apressai-vos a socorrer-me. Ficar-vos-ei reconhecido o resto da minha vida, reverenciar-vos-ei sempre como meu patrono especial e prometo-vos espalhar o vosso culto e a força do vosso nome. Assim seja.”

 

Medalha de São José        Medalha de São José        Medalha de São José


 

Vicente AbreuDiretor de programa e roteirista na Tv seculo 21.
Criação, roteiro e direção,  dramaturgia e  campanhas.
Ensino superior: PUCCamp Campinas Filosofia e Teologia
Google Plus

 

Share Button

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios