São Benedito

Filho de pais cristãos de pele negra, ele nasceu escravo, mas foi alforriado ainda bebê, junto com seus pais.

Ele nasceu em Messina, na Sicília. Seus pais eram etíopes e tinham sido vendidos como escravos a um senhor italiano, que também era cristão. Este senhor, ao ver que o casal não tinha filhos, perguntou-lhes o porque e ouviu uma resposta chocante: “Não queremos que um futuro filho nosso venha a nascer escravo.” Tocado pela resposta, o senhor prometeu alforria-los se tivessem um filho. Assim aconteceu e nasceu Benedito. O casal que era dono dos escravos foram os padrinhos do bebê.

Alforriados, a família de São Benedito continuou vivendo na ilha e mantendo amizade com os antigos senhores. Benedito cresceu pastoreando ovelhas, brincando com as crianças da ilha, as quais o chamavam de “Santo Mouro”. Mouro era o apelido dado a todos os de pele escura.

Aso vinte e um anos, ingressou numa irmandade de eremitas chamada Irmandade de São Francisco de Assis, em Palermo. Lá, viveu vida simples e exemplar, exercendo serviços de cozinheiro, faxineiro e tudo o que fosse preciso. Homem simples e cheio de alegria, seu exemplo cativou a todos e ele foi eleito superior da irmandade.

Em 1562, o Papa Paulo IV ordenou que todos os membros da irmandade se integrassem à verdadeira Ordem Franciscana. São Benedito obedeceu e foi para o convento Santa Maria de Jesus, também em Palermo, na Itália.

Lá, continuou com mesma simplicidade e alegria. Porém, ali despontaram vários dons carismáticos em sua vida. Muitos começaram a ser curados por suas orações; até a ressurreição de uma menina aconteceu após sua oração. Muitos começaram a vir de longe para pedir seus conselhos e orientações, e sua fama começou a se espalhar.

Mesmo assim, ele não deixou seu trabalho na cozinha e na faxina do convento. Teólogos, padres e bispos vinham de longe ouvir suas pregações, pois todos começaram a perceber que ele tinha uma grande sabedoria e conhecimento, embora fosse analfabeto. E essa era maior razão do espanto e admiração de todos.

“De onde vem seu conhecimento e sabedoria?” Perguntavam-lhe. E ele respondia: “Vem do joelho no chão, da oração, da adoração a Deus e do contato com ele no silêncio do coração.” Assim, sua fama se espalhava cada vez mais e ele se tornava uma pessoa célebre, sem nunca deixar a humildade e a alegria.

Tanto, que foi eleito superior do convento e exerceu sua missão com competência, seriedade, santidade e humildade. Terminado seu tempo de superior, voltou a ser o cozinheiro do convento com a mesma alegria de sempre, demonstrando um grande desapego das aparências, do status, do poder.

Na cozinha, sob sua coordenação, vários milagres aconteceram, inclusive a multiplicação de pães e alimentos quando mais precisavam. E foi precisamente na cozinha que ele faleceu, em 1589.

Ele passou a maior parte de sua vida religiosa na cozinha, a serviço dos irmãos, fazendo comida para os irmãos de sua comunidade. Passou sua vida servindo, no amor, na humildade, na alegria, conquistando a todos.

São Benedito é um exemplo de vida centrada, feliz, humilde, simples. Um homem que sabia quem era, senhor de si e a serviço dos outros. Um ex-escravo que livremente se tornou escravo de Cristo, conquistando a verdadeira liberdade dos filhos de Deus.

Que São Bendito nos ajude a dar valor àquilo que realmente tem valor nessa vida. Que ele nos ensine a ser alegres mesmo na dificuldade, e que interceda por nós a graça de exercer o amor fraterno colocando nossa vida a serviço dos irmãos.

São Benedito, rogai por nós.

 

Medalha de Santo Antônio          Medalha de Santo Antônio          Medalha de Santo Antônio

 


 

Vicente AbreuDiretor de programa e roteirista na Tv seculo 21.
Criação, roteiro e direção,  dramaturgia e  campanhas.
Ensino superior: PUCCamp Campinas Filosofia e Teologia
Google Plus

 

Share Button

4 Respostas para São Benedito

  1. Eu assisto a Tv seculo 21 sempre que posso,assito as novenas mãos ensanguentadas de Jesus quase todos os dias,gosto de todas as programações,boa noite!!!!!!

  2. Quero agradecer a oportunidade que tive através de voces, de conhecer a historia de São Benedito. Muito obrigada. Boa noite, fiquem com Deus.

  3. Obrigado Lueds, sempre a adnerper contigo. Contudo o que ressalva das notedcias e do YouTube e9 o facto de associarem este hino ao nazismo. Tanta e9 a vontade de glorificar herf3izinhos modernos e0 custa de demf3nios passados.

  4. Sou devoto de são Bento e sempre que precisei a Ele recorri nunca fiquei sem resposta , pois estando em oração com São Bento é estar na presença do Divino Pai Eterno

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios