Santa Inês

Inês foi uma linda adolescente romana que, ao treze anos, enfrentou o poder do imperador Diocleciano para não renegar sua fé em Jesus Cristo.

Filha de uma família nobre e cristã de Roma, ela nascem em 291 e faleceu em 304 por decapitação ordenada pelo prefeito de Roma sob a grande perseguição declarada por Diocleciano.

Por causa de sua fé e formação cristã baseada no recente testemunho dos apóstolos e Mártires, Inês decidiu entregar sua vida a Jesus Cristo ainda muito nova. O desejo mais profundo de seu coração era dedicar-se totalmente ao serviço de Deus.

Embora em seu tempo ainda não houvessem mosteiros e conventos para mulheres, Inês sentia o apelo e a vocação para uma vida voltada totalmente para Deus e para o serviço ao próximo.

Acontece que sua beleza despertava as mais diversas paixões nos círculos sociais que ela frequentava. Assim, o filho do prefeito de Roma, entre outros, se encantou por ela e quis corteja-la pensando num futuro casamento, como era costume na época.

Inês, porém, explicava sua situação, sua fé e sua decisão de se dedicar totalmente ao serviço de Deus a este pretendente e a todos os outros. O que gerava bastante frustração por parte de todos, que não compreendiam suas razões cristãs.

E quando o filho do prefeito recebeu um “não” categórico, ele se enfureceu contra Inês. O pai do jovem, vendo seu sofrimento, tentou forçar Inês a se casar com o filho, mas ela permaneceu irredutível. Embora muito menina, Inês percebia que o interesse do rapaz em se casar com uma jovem linda, para pode exibi-la na altas rodas sociais como se fosse um troféu. Por causa disso e de seu voto castidade, Inês se negou.

O jovem tentou, então, agarra-la à força para obriga-la a um casamento. Era um dia de tempestade e, neste momento, um raio atingiu o rapaz levando-o à morte. O pai do jovem, com o coração partido, pediu a Santa Inês humildemente, que rezasse para que o filho voltasse à vida. Santa Inês pediu ao Senhor misericórdia para o jovem, que não sabia o que fazia.

O jovem ressuscitou e se converteu, percebendo a verdade sobre tudo o que Inês lhe tinha dito sobre a fé em Jesus Cristo. Por isso, um grande número de romanos se converteu e assumiu a fé cristã em suas vidas.

O pai do jovem, porém, viu nessa mudança de rumos uma grande afirmação de poder dos cristãos. Politicamente, ele não ficaria bem diante do imperador se não fizesse nada. Assim, ele desencadeou uma perseguição violenta contra Santa Inês e os cristãos de Roma. Ele acusou-a de prática religiosa ilegal, feitiçaria e desobediência ao imperador.

Por isso, Santa Inês foi presa e submetida a terríveis torturas, com o intuito de fazê-la negar a fé em Cristo. Levaram-na com violência diante de um ídolo pagão para que ela o adorasse. Ela, porém, se negou com força, dizendo que o único a quem ela adoraria nesta vida e na outra é Jesus Cristo e que os ídolos de pedra não são nada.

O prefeito, claro, se enfureceu e, para desmoraliza-la publicamente, levou-a a uma casa de prostituição conhecida em Roma, expondo-a nua para que todos abusassem dela. Neste momento, porém, ninguém conseguiu se aproximar dela porque uma forte luz a protegia. O prefeito mandou vesti-la e, só neste momento é que conseguiram se aproximar da jovem.

Em seguida, o prefeito tentou queima-la viva no circo, diante de uma grande multidão. O fogo, porém, se desviava dela de forma que Santa Inês permaneceu intacta depois de tudo isso. Por fim, o prefeito mandou que ela fosse decapitada e assim aconteceu. Foi no dia 21 de janeiro de 304. Santa Inês entregou sua vida, mas não abriu mão de sua fé.

Que força é esta que faz uma adolescente de treze anos enfrentar tudo isso? Porque a fé cristã é tão poderosa? Porque trata-se da fé que dá sentido e razão de ser à vida humana. Trata-se da fé no Deus Todo Poderoso, criador de todas as coisas, mas também no Deus Amor, misericordioso, que entregou seu próprio Filho por nós e nos chamou à vida eterna com ele. Trata-se da fé que tem como base de toda sua doutrina o amor, amor ao próximo e amor a Deus.

Uma vida humana sem o grane valor da fé e do amor, se torna vazia e pouco interessante. E santa Inês, embora muito nova, experimentou o que é o amor de Deus e não o trocou por nada neste mundo. Quão grande é este amor! Quão grande é esta experiência!

Que Santa Inês interceda por nós, que vivemos no Século XXI, a grande graça de nos encontrarmos com o amor de Deus, com a pessoa de Jesus Cristo, a verdade que sacia nosso coração como nada mais neste mundo. Santa Inês, rogai por nós.

 

São Sebastião       São Sebastião       São Sebastião

 


 

Vicente AbreuDiretor de programa e roteirista na Tv seculo 21.
Criação, roteiro e direção,  dramaturgia e  campanhas.
Ensino superior: PUCCamp Campinas Filosofia e Teologia
Google Plus

 

Share Button

2 Respostas para Santa Inês

  1. nao conhecia a historia de santa ines,me surpreendi com tanta fe uma inspiraçao ,um grande exemplo para todos nos.que santa ines interceda a deus para aumentar a minha fe cada vez mais.santa ines ,rogai por nos.

  2. Santa Inês sempre foi minha protetora, desde adolescente eu sabia que ela era uma santa mártir, desde criança se entregou a sua vida a Deus. Minha mãe me falava. Conheço a história há alguns anos. Aliás, tenho a história de Santa fervorosa a sua fé. Santa Inês, rogai por nós!!

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios