Santa Cecília

Na hora da sua morte ela cantou louvores ao Senhor. Seu testemunho de fé converteu a muitos e ela se tornou a padroeira dos músicos e dos cantores.

Nascida no ano 150, em Roma, filha de um Senador, ela herdou a fé cristã na própria família. Firme na fé, ela se aprofundou no conhecimento de Jesus Cristo e a Ele entregou seu coração, sua virgindade e sua vida.

Os costumes sociais, porém, seguiam como há séculos. Por isso, o pai de Cecília a prometeu em casamento sem saber do voto de virgindade da filha. O noivo, chamado Valeriano, tinha planos para um casamento normal e não imaginava o que estava por vir.

Chegado o dia do casamento, Cecília estava muito triste com a perspectiva de quebrar o voto feito a Jesus Cristo. Assim, ela chamou Valeriano e contou-lhe toda a verdade, preparando-se para enfrentar um grave problema. Porém, Valeriano não só compreendeu como também se converteu ao cristianismo arrastando consigo seu irmão Tibúrcio.

Tudo ia bem com a opção desta nova família, até que o prefeito de Roma tomou conhecimento da conversão dos dois irmãos. Era época de perseguição contra os cristãos e o prefeito viu no episódio a oportunidade de se enriquecer. Por isso, ele passou a exigir uma fortuna dos dois irmãos, que eram nobres e ricos, para não prendê-los por causa de prática religiosa ilegal.

Porém, Valeria e Tibúrcio já tinham distribuído seus bens aos pobres num ato de fé e seguimento de Jesus Cristo. Então, o prefeito exigiu que eles renunciassem à fé em Cristo. Os dois se negaram e foram decapitados como criminosos.

Logo em seguida, Cecília foi chamada ao prefeito para revelar onde estaria a fortuna de Valeriano e seu irmão. Ela contou o que já era sabido: o dinheiro tinha sido dado aos pobres. Furioso, o prefeito exigiu que Cecília também abandonasse a fé cristã e passasse a adorar os deuses romanos. Ela negou-se corajosa e serenamente.

Por sua desobediência ao prefeito, ela foi condenada a torturas terríveis. Os soldados, porém, ao ver a coragem e o testemunho da jovem, pararam para ouvi-la falar de Jesus Cristo. As palavras de Cecília fizeram os algozes deixarem de tortura-la, abandonarem a vida devassa e converterem-se ao cristianismo.

Sabendo disso, o prefeito ordenou que ela fosse torturada por outros soldados e, por fim, mandou decapitá-la. Antes de morrer, Santa Cecília cantou louvores ao Senhor. Todos os presentes ficaram estupefatos ao verem tamanho testemunho de fé. Muitos dos que viram se converteram. Por esta razão, Santa Cecília é a padroeira dos músicos e dos cantores, especialmente dos que dedicam sua arte aos louvores do Senhor.

O testemunho de Santa Cecília é uma mensagem maravilhosa para o mundo de hoje. Ela fala para nós de eternidade. Ela nos lembra que a vida neste mundo é passageira e, principalmente, que nossa vida é eterna.

A história de Santa Cecília confirma para nós aquilo que São Paulo escreveu aos romanos:

“Tenho para mim que os sofrimentos da vida presente não têm proporção alguma com a glória futura que nos deve ser manifestada”. (Rm 8,18)
Esta carta de São Paulo foi escrita aos cristãos da cidade de Roma, poucas décadas antes da época de Santa Cecília. Ela certamente leu e ouviu esse trecho muitas vezes, e se fortaleceu com ele.

Que Santa Cecília nos ensine a cantar louvores a Deus em todos os momentos da vida, inclusive nas dificuldades, sofrimentos e perseguições. Que a certeza de que os sofrimentos do tempo presente não tem comparação com a felicidade que nos espera sustente nossa caminhada neste mundo.

 

Medalha de São José        Medalha de São José        Medalha de São José

Clique aqui para ver todas as maravilhosas medalhas de Santa Cecília

 


 

Vicente AbreuDiretor de programa e roteirista na Tv seculo 21.
Criação, roteiro e direção,  dramaturgia e  campanhas.
Ensino superior: PUCCamp Campinas Filosofia e Teologia
Google Plus

 

Share Button

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios