Dom Bosco

Dom Bosco ou São João Bosco foi um sacerdote italiano que recebeu carismas extraordinários durante todo o seu ministério. Porém, o grande carisma de Dom Bosco, aquele que deixou sua marca na história da humanidade, foi o trabalho com jovens e adolescentes.

Dom Bosco criou um sistema pedagógico tão ousado e avançado para o seu tempo, que até hoje é atual e usado em várias instituições de ensino espalhadas pelo mundo. Por isso, ele atraiu um grande número de homens e mulheres chamados por Deus para trabalho com os jovens e adolescentes.

Este grande chamado na vida de Dom Bosco começou quando ele tinha apenas nove anos. Com essa idade ele teve um sonho decisivo. No sonho, Nossa Senhora o levava para perto de um grupo de jovens baderneiros e delinquentes. Estes, insultavam o pequeno João Bosco de tal forma que seu instinto natural era o de reagir espancando os marginais. Nossa Senhora, porém, lhe disse: “Não com pancadas e sim com amor. Torna-te forte, humilde e robusto. A seu tempo tudo compreenderás”.

Este sonho marcou de tal forma a vida de Dom Bosco que, desde então, ele quis dedicar-se totalmente a Jesus e a Nossa Senhora e expressou o forte desejo de se tornar padre. Os vizinhos tiveram que ajudar a família de João Bosco, pois esta não tinha condições de comprar o enxoval mínimo necessário para que o menino entrasse no seminário. Mesmo assim, teve que trabalhar como ferreiro, tipógrafo, alfaiate e garçom para conseguir manter-se como estudante.

Assim, ordenou-se sacerdote em 1841 e foi morar em Turim, Itália, durante a revolução industrial que acontecia na Europa. E esta revolução industrial o levou a perceber as grandes necessidades de seu tempo. Então, o sonho profético que ele tivera aos nove anos começou a se realizar.

Na Itália, como em toda Europa, famílias e mais famílias saiam do campo e migravam para as grandes cidades em busca de um futuro mais promissor. As indústrias precisavam de muita mão de obra, mas essas famílias e seus filhos não tinham a mínima qualificação humana e profissional que a nova sociedade industrial exigia. Por isso, os jovens se tornavam marginais, vivendo à margem de uma sociedade que se renovava sem saber direito onde iria chegar. E os pais desses jovens, por sua vez, caiam na pobreza.

Então, Dom Bosco compreendeu o sonho que tivera aos nove anos. Os jovens se tornavam marginais não por vontade própria, mas porque não tinham opção, não tinham ocupação, não tinham formação, não tinham educação. E suas famílias não sabiam lidar com a transformação na qual foram jogadas.

Por isso, o jovem padre Dom Bosco começou a reunir crianças, adolescentes e jovens perdidos nas ruas de Turim, para dar-lhes alimentação, lazer sadio, formação religiosa e moral e formação profissional. Para isso, ele reuniu um grande número de religiosos e profissionais de boa vontade, que se dedicavam à formação dos pequeninos. Logo ele conseguiu casas para realizar este trabalho, e a Obra passou a ser chamada de Oratórios de Dom Bosco. Sua própria experiência pessoal de trabalho ajudou na criação dos Oratórios.

Em meio às dificuldades para levar adiante sua Obra com os pequeninos, destacava-se na vida de Dom Bosco sua devoção a Nossa Senhora Auxiliadora. A ela ele confiou toda sua Obra sabendo que ela, na verdade, era quem o chamara para esta grande missão.

Os jovens formados nos Oratórios de Dom Bosco saiam de lá com emprego garantido e se tornavam homens de bem, pais de família dignos e construtores da sociedade. Por isso, os Oratórios de Dom Bosco se espalharam por toda a Europa e, depois, por todo o mundo.

Mas Dom Bosco fez mais. Fundou a Congregação dos Salesianos, cujo carisma é a formação de crianças jovens e adolescentes e fundou o ramo feminino de sua obra chamado Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora. Seu sistema educacional para a se chamar Sistema Preventivo de Formação e até hoje é utilizado em todo o mundo.

Ao final de sua vida, feliz e realizado, Dom Bosco dizia: “Eu não fiz nada. Foi Nossa Senhora quem tudo fez”. Ele faleceu no dia 31 de janeiro de 1888.

Que a ousadia, o amor e a percepção das necessidades que Dom Bosco tanto exerceu, inspirem nossas ações e nossa vida no tempo em que vivemos. Dom Bosco, rogai por nós.

São João Bosco      São João Bosco      São João Bosco

 


 

Vicente Abreu

Diretor de programa e roteirista na Tv seculo 21.

Criação, roteiro e direção,  dramaturgia e  campanhas.

Ensino superior: PUCCamp Campinas Filosofia e Teologia

Google Plus

 

Share Button

One Response to Dom Bosco

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios